Gran Canaria
GranCanaria.com El Tiempo Hoy Home

Natureza

 

Gran Canária, Reserva Mundial da Biosfera

A Gran Canária apresenta-se aos seus visitantes como uma verdadeira vitrina paisagística onde é possível apreciar as peculiaridades do meio natural macaronésio, assim como a variedade de fauna e flora endémicas.

Roque Nublo. Gran Canaria.

Esta dádiva da riqueza natural fez com que uma grande parte do seu território tenha sido declarada Reserva da Biosfera, declaração essa que entusiasmou todos os nativos da Gran Canária, sensibilizados com a melhoria das condições ambientais da Ilha. Quase metade do espaço geográfico da Ilha se encontra abrangido por esta Reserva que compreende seis núcleos populacionais rurais com mais de 18 mil habitantes, a maior parte dos quais agregados às actividades tradicionais.

Uma excursionista no cimo de Gran Canaria

Gran Canária é possivelmente a ilha macaronésica que maior diversidade de ambientes apresenta, resultado da sua localização central relativamente à Macaronésia e ao próprio Arquipélago Canário. Além disso, a Ilha apresenta uma silhueta circular típica, com um diâmetro médio aproximado de 47,5 quilómetros e uma extensão de 1560Km. No seu conjunto, podemos considerá-la como um maciço que se eleva a partir do nível do mar até aos 1.949 metros de altitude no Pico das Neves, localizado no centro da Ilha.

Playa de Güi Güi

Na configuração geomorfológica da Ilha, reside um dos seus principais atractivos naturais. Uma imensa caldeira de abatimento (Caldeira de Tejeda) domina o centro da ilha, desdobrando-se por sua vez numa rede de drenagem de águas pluviais que descem as encostas até à zona costeira.

A altitude da Ilha, assim como a complexidade do seu relevo, tornam possível a identificação de inúmeros micro-climas que permitem a existência de vários habitats. Neste sentido, destaca-se o Sudoeste da Gran Canária que preservou de forma quase intacta a sua natureza primeva, não obstante os diferentes processos histórico

Bosques de pinheiros na Reserva da Biosfera

De facto, nesta zona encontram-se alguns dos melhores pinhais das Canárias. O pinheiro canário é uma espécie arborícola endémica que apresenta características peculiares que o tornam único no mundo inteiro. A sua copa, de forma cónica quando a árvore é jovem, torna-se irregular com o passar dos anos, devido às suas inúmeras ramificações. No entanto, uma das características que melhor diferenciam esta espécie das demais espécies de pinheiros são as suas agulhas finas e compridas que se agrupam em molhos pelos ramos da árvore.

As actividades humanas integraram-se de tal forma no recinto natural da Gran Canária que é difícil diferenciar os elementos introduzidos pelo homem daqueles especificamente naturais. O resultado da interacção das actividades tradicionais com a paisagem natural manifesta-se num mosaico paisagístico digno de ser conservado para as gerações vindouras.

O céu e o mar azul na costa de Gran Canaria

Enquanto isso, na faixa litoral da Ilha e até aos 300 metros de altitude, dominam os ambientes áridos ou híper-áridos, onde sobressaem as Eufórbias (Euphorbia canariensis e Euphorbia balsamifera). Por outro lado, os sopés das encostas e os vales são povoados por palmeirais e por outras formações de regime sazonal (tamarizes, salgueiros).

Da mesma forma, os contrastes que se dão ao nível costeiro, com grandes deltas submersos, depósitos vulcânicos submersos, grandes escarpas e bancos de areia interligados, promovem a riqueza de bio-diversidade do litoral. Desta forma, nestas zonas localizam-se populações de tartarugas e diversos cetáceos residentes, onde se destacam os roazes corvineiros e uma colónia importante de golfinhos de grampo.

Toda esta riqueza natural e geográfica constitui o acervo da Gran Canária, um paraíso vegetal que deve ser protegido tanto para os residentes como para os visitantes, mantendo as suas condições ambientais, graças à declaração da Reserva da Biosfera.

Patronato de Turismo de Gran Canaria. Todos los derechos reservados.
Marco Legal